modelar o universo das emoções

alegria, tristeza, medo, nojo e surpresa

‘Majestade’ – disse Senkua – ‘não desvieis o vosso rosto. Só viste o principio e o fim da vossa vida. Continuai a olhar para o espelho e vereis tudo o que existe e poderá existir. E quando tiverdes alcançado o máximo enlevo, o próprio espelho mostrar-vos-á até mesmo, coisas que não podem existir’

….

excerto de uma entrevista a António Damásio:

A consciência de si é construída a partir de uma imagem do corpo, que decorre por sua vez das sensações que experimentamos (frio, calor, palpitações do coração, movimentos etc.). Elaboramos uma imagem de nosso corpo e das suas reacções em função dos constrangimentos externos. Representação do corpo e consciência estão intimamente ligados. Experiência de vida condensada.

_Porque é que o ser humano desenvolveu uma consciência de si? 
António Damásio: Penso que o corpo precisa verificar sem cessar que o seu equilíbrio (homeostase) está a ser respeitado. O cérebro deve receber informações actualizadas sobre o estado do corpo a fim de regular os mecanismos vitais. Diante de um perigo, o corpo reage por meio de um conjunto de reacções fisiológicas, que o cérebro converte em actividade neuronal. É preciso aceder à actividade neuronal e tomar consciência dela para agir.
Para o organismo, é a única maneira de sobreviver num meio em perpétua mudança. As emoções, sem sentimentos conscientes, não bastam.

_Podemos concluir que os animais têm consciência?
António Damásio: Penso que os animais também formam conceitos de si simples, que eu chamo de “núcleo de si”. Para um eu mais amplo, tal como o encontrado na espécie humana, é preciso uma memória autobiográfica.

_Seremos capazes de criar artificialmente consciência e sentimentos?
António Damásio: é possível enunciar as condições necessárias ao surgimento de sentimentos e de uma consciência. Para que isto ocorra, um robô deve ser capaz, exatamente como se dá no homem, de criar no seu “cérebro” uma representação de suas funções corporais e de suas alterações, isto é, de perceber a si mesmo. Não pode haver consciência sem este mecanismo. Uma outra questão, evidentemente, é saber se desejamos uma máquina capaz de sentimentos.”

Happiness, sadness, fear, disgust and surprise …

Happiness

sadness

fear

disgust

surprise

About perspectives

uma entre mais de sete biliões de criaturas humanas do planeta Terra...
This entry was posted in more perspectives better view and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s