“La Luna grave e densa, come sta la luna?” Leonardo da Vinci

“6 de novembro de 1957, A Lua é para mim a alegoria da indiferença, da falta de espanto que a maior parte das pessoas tem. Quem se admira ainda que ela ali esteja pendurada no firmamento? Para a maior parte das pessoas ela é só um disco plano a que falta de vem em quando um bocado, uma má substituição para uma lanterna de rua. La Luna grave e densa, como sta la luna?”

….

é assombroso que algumas aves e mamíferos marinhos tenham cerebros capazes de deslocar o seu corpo, a voar ou a nadar, com uma metade do seu cérebro enquanto a outra metade dorme, e vice versa, nas suas viagens migratórias. conseguem por causa de uma coisa  que se chama Respiração consciente.

seria muito útil ter metade do cerebro a cumprir 1/2 sustento essencial à vida , e a outra metade do cerebro a disfrutar de uma bela noite de lua cheia, e vice-versa, até ser dia.

….

“eu passo o tempo a delirar, dizia ele, mas deliro para dentro porque se delirar para fora internam-me”, caminho como uma casa em chamas,  crónicas visão, António Lobo Antunes

‘Majestade’ – disse Senkua – ‘não desvieis o vosso rosto. Só viste o principio e o fim da vossa vida. Continuai a olhar para o espelho e vereis tudo o que existe e poderá existir. E quando tiverdes alcançado o máximo enlevo, o próprio espelho mostrar-vos-á até mesmo, coisas que não podem existir’

….

About perspectives

uma entre mais de sete biliões de criaturas humanas do planeta Terra...
This entry was posted in perspectives. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s